* BEM-VINDO AO BLOGUE "NOVÍSSIMOS DO HOMEM" ! *

Preparemo-nos bem para a hora da Morte e do Juízo,
a fim de escaparmos ao Inferno e ganharmos o Paraíso!


sábado, 9 de janeiro de 2010

REFLEXÕES SOBRE A MORTE - II







Caros Irmãos e Amigos


Mais do que qualquer outra preocupação ou missão de ordem espiritual (e sobretudo mundana ou profana), deveríamos dar sempre especial preferência e maior relevância aos 'Novíssimos do Homem', a que nuinguém escapa, mesmo sendo incrédulo ou pagão, com excepção da alternativa Paraíso ou Inferno por toda a eternidade...


Temos realmente bastante Fé nestas Verdades eternas, ou não?
Se temos, porquê então tantas dúvidas, tanta indiferença, tanta tibieza, na prática efectiva de tais máximas absolutas da escatologia cristã?


Se tivéssemos a certeza quase absoluta de que íamos morrer duma qualquer doença terminal dentro de poucos dias ou semanas, o que não faríamos para termos ao menos a graça duma boa morte?
Inclusivamente, para deixarmos aos nossos entes queridos algo que melhor pudesse suprir o desgosto e prejuízo da nossa ausência definitiva a curto prazo?


Porém, qual o mais gravoso, prioritário e irreversível, ao ponto de nos exigir mais zelo, prudência e vigilância:
Morrermos de qualquer maneira, em qualquer idade, quando menos esperarmos, correndo o risco de estarmos indevidamente preparados e assim sermos punidos com extrema severidade por toda a eternidade; ou sermos vítimas duma doença incurável ou dum grave acidente que nos deixe incapacitados e atormentados, embora, por isso mesmo, dentro das devidas condições para beneficiarmos duma boa morte?


Por outras palavras, o que nos deve ocupar e preocupar imensamente mais:
A saúde do corpo, os bens e prazeres materiais; ou, muito pelo contrário, a saúde da alma, os bens eminentemente morais e espirituais, por mais que estes nos custem, na certeza ou esperança de obtermos assim a Vida eterna, o Paraíso perpétuo, na contínua presença de Deus?


Penso sinceramente que qualquer bom Cristão não hesitaria escolher sensatamente tão decisiva e relevante questão, tal como essa última, sob pena de ser considerado mau cristão, com todas as consequências negativas daí mesmo resultantes.


Mas o que vemos, geral e frequentemente, na Igreja Católica em particular?
Precisamente o contrário; isto é, a maioria dos cristãos 'praticantes' são-no só na teoria ou aparência, pois na realidade não cumprem minimamente os Mandamentos da Lei de Deus, e até mesmo da própria consciência, como, por exemplo:


- Amar e servir a Deus acima de tudo e de todos (com todas as forças da alma e do coração), e amar ao próximo como a si mesmo;
- Santificar os Domingos e Festas de guarda (dando prioridade ao louvor de Deus, sobretudo pela Santa Missa, e ao devido descanso);
- Não matar (nomeadamente pelo maldito aborto), nem causar outro dano, no corpo ou na alma, a si mesmo ou ao próximo;
- Guardar castidade nas palavras e nas obras, nos pensamentos e desejos (nomeadeamente contra o adultério e outros graves delitos sexuais);
- Não furtar, nem injustamente reter ou danificar os bens do próximo;
- Não levantar falsos testemunhos, nem de qualquer outro modo faltar à verdade ou difamar o próximo...


A tal propósito, Jesus disse e ensinou:
«Não se pode servir simultaneamente a dois senhores, a Deus e ao dinheiro [ou a Deus e ao mundo, aos prazeres e vaidades, etc], pois, ao optar-se por um [ou por ambos], desagrada-se ao outro»...


Em conclusão, se optarmos por Deus e por uma santa morte, de alma e coração, escolhemos o maior e melhor tesouro, cem por cento espiritual, recebendo em troca a Vida Eterna!



+ «Na hora em que menos se espera, virá o Filho do Homem» (Lc 12, 40).
+ «Agora são os dias de salvação; agora é o tempo favorável» (2 Cor 6, 2).
+ «Granjeia agora amigos espirituais (venerando os Santos de Deus e imitando as suas virtudes), para que, quando saíres desta vida, eles te recebam na eterna morada» (Lc 16, 9).


_______


J.A. - Novíssimos
---

6 comentários:

José Avlis disse...

+ + +

= Suplemento =

A ALCATEIA

A alcateia de lobos, esse terrível conjunto de predadores, é dotada de um poder de coordenação e precisão implacáveis, como se fora um só organismo, na persecução do seu objectivo, a saber, dizimar as ovelhas. A matilha com o evoluir do tempo, não deixando de ser o que era, sofisticou-se dispersando-se por várias entidades mas mantendo a sua unidade e ordenamento. Assim encontramos vários desses espécimes no Episcopado, no Sacerdócio, nas mais variadas organizações e instâncias eclesiais, na comunicação social, inclusive a da Hierarquia, nos partidos políticos, nos vários poderes – legislativo, executivo e judicial. Eles farejam-se de longe uns aos outros e, reconhecendo-se como idênticos, aproximam-se, entreajudam-se, premeiam-se, promovem-se, conluiem, organizam-se e desferem os seus ataques desfechando os seus golpes mortais. Foi assim na contracepção, na “educação” sexual, no aborto, na reprodução artificial, no divórcio, no impiamente denominado “casamento” entre pessoas do mesmo sexo, será assim na eutanásia e na perseguição à Igreja e às pessoas de boa vontade. Só não vê isto quem não quer mesmo ver. Que mais é preciso que aconteça para se perceber a evidência?

Pe. Nuno Serras Pereira
(08.01.2010)

Fonte: Blog LOGOS

_______
J.A. - Novíssimos
---

José Avlis disse...

+ + +

= Suplemento 2 =

UM PUNHADO DE ARROJADOS

São poucos. Alguns estudantes, outros avós, a maioria, porém, são pais e mães de famílias numerosas, e empregados; fazem voluntariado em diversas instituições caritativas e sociais. Desconchavados não se conformam com as avalanches de podridão que submergem esta nação. Rebeldes, guiados por um instinto espiritual, respingam com audácia imprevisível as investidas alucinadas do poder dominante. São incompreendidos e desprezados, tidos como fanáticos, caturras e fundamentalistas. A comunicação social censura-os, distorce as suas mensagens e acções; comentadores e políticos desprezam-nos, chacoteiam-nos, levantam falsos testemunhos. Membros da Hierarquia pródigos em lisonjas e elogios à alcateia são de uma contenção tumular para com eles, têm pânico de serem vistos com eles ou de serem a eles associados. Não obstante, eles permanecem de uma fidelidade perene e indestrutível aos Bispos que estão em comunhão com o Santo Padre.

Arremetem contra os inimigos do género humano fiados na Providência Divina. Endividam-se para pagar as despesas dos combates. Dormem pouco, suam muito, não param, senão para dormir algumas horas e rezar numa Igreja. Multiplicam-se, como outrora os pães e os peixes, em mil gestos e actividades. São injustamente prejudicados nas suas carreiras profissionais por causa das posições que tomam.

São sempre movidos pelo amor verdadeiro a cada pessoa concreta e pela aversão a tudo o que agride a humanidade do próprio homem.

Deus os confirme na fidelidade e perseverança até ao fim. E quando chegar aquele dia terrível e rigoroso do Juízo final enquanto muitos poderosos, altos dignitários, abastados, vedetas e opulentos forem arremessados para o “fogo eterno preparado para Satanás e os seus anjos” eles depararão com o rosto aprazível de Jesus Cristo glorioso que lhes dirá: “vinde benditos de Meu Pai! Recebei em herança o Reino que vos está preparado desde a criação do mundo”.

Pe. Nuno Serras Pereira
(08.01.2010)

Fonte: Blog LOGOS

_______
J.A. - Novíssimos
---

São disse...

Creio numa Entidade Suprema, criadora do Universo .

Mas é-me completamente impossível acreditar que essa Entidade condene seja quem for a um sofrimento eterno.

Onde estaria a compaixão?

Onde ficaria a oportunidade de arrependimento?


Para onde iria quem não conhece, sem ser por responsabilidade própria, a existência de algo que nos transcende?

Um sereno fim de semana.

José Mariano disse...

+ + +

= Autocomentário =

AONDE PÁRA A 'IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA'?

Caríssimos Irmãos:

E assim vai a 'moralidade' que temos, a 'espiritualidadde' que temos, o 'cristianismo' que temos, e consequentemente, o 'catolicismo' que somos...

O quê? Portugal (ainda é) um país de "religião oficial católica"?!
Pior ainda: (Ainda será) um dos países 'mais católicos do mundo', cuja percentagem rondaria (noutros tempos) cerca de 90% de portugueses?!
Enlouquecemos, estamos a brincar com coisas demasiado sérias - como fazem certos 'cómicos' sacrílegos e malignos! -, ou quê?!

E assim... vai a Igreja Católica em Portugal, que mais parece uma 'igreja católica portuguesa', ou coisa parecida, como a dos 'vetero-católicos', por exemplo (do bispo Raposo)... !?

Aliás, há outros dissidentes católicos portugueses famosos, como o Frei Bento Domingues (dominicano), o Frei Anselmo Borges (franciscano)..., para já não falar nos seus similares brasileiros frei Bof e frei Beto (como contestatários heréticos mais na berra)... !?

A propósito, porque será que todos estes têm nomes começados pela letra 'B' e são todos religiosos e 'filósofos'?
Será pura coincidência?!
Não acredito em tais coincidências...

Mas o pior ainda não é bem isso, convenhamos, mas o facto de todos eles também serem professores universitários, nomeadamente de universidades católicas... sim, e até mesmo, um ou outro, de... 'seminários católicos'... !?

Por outro lado, por falar em universidades e seminários 'católicos', vários outro padres/frades professores, pedagogos, teólogos, há - e até reitores, directores! -, que também são relativamente heréticos, na exacta medida em que não acreditam em certos Dogmas católicos (a começar pelo da real existência do Inferno e do Diabo, passando pela Infalibilidade papal e a acabar nos dogmas de Nossa Senhora!), como, por exemplo, o Frei Herculano Alves (franciscano), o Frei Joaquim C. das Neves (franciscano), o Frei Vítor Melícias (franciscano), para citar só mais três...

Ai, se S. Francisco de Assis ressuscitasse hoje, logo morreria novamente, agora de desgosto e indignação!
E logo a Ordem franciscana, cujo fundador foi sempre radicalmente contra as vãs filosofias e contra todo o género de intelectualismo/racionalismo, assim como contra as riquezas, laicismos e hedonismos...

Com maus exemplos destes - e pior ainda! -, assim como com a tibieza, a pusilanimidade e o relativismo de alguns bispos, como poderá haver uma Igreja Católica modelar, apostólica e romana, a cerca de cem por cento, como tanto recomendou o Senhor Jesus, e como aliás fizeram todos os Santos?
Impossível e cada vez pior!!

E o que faz a CEP (Conferência Episcopal Portuguesa) para obstar este tipo de coisas, etc, a todo o custo, e em especial o Cardeal Patriarca de Lisboa?
Que me perdoem - pois tenho por eles grande respeito, como é meu dever -, mas parece-me que, infelizmente, fazem muito pouco, agindo quase sempre com muita tibieza, quando não incoerentemente...

(Conclui a seguir)

J. M.
--

José Mariano disse...

+ + +

AONDE PÁRA A 'IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA'?

(Última parte)

Em conclusão, Portugal, hoje, ainda terá ao menos 30% de católicos praticantes e que não se envergonhem da própria religião? Ou, pelo menos, 20%?
Se calhar, nem isto!...
Vejam, por exemplo, o que sucedeu com o referendo ao maldito ABORTO - embora de todo irreferendável, tal como o 'casamento' (embora não tão gravoso) de homossexuais! -, em que votaram apenas cerca de 30% dos católicos, e em que estes mesmos perderam por cerca do dobro de votos a favor... !?

Em que, enfim, houve muitos padres e até alguns bispos que se acobardaram/desleixaram de explicitar, orientar e aconselhar os leigos e os paroquianos nas suas homilias, nas suas reuniões e palestras, etc, permitindo assim 'liberdade de voto' a todos, por maior e mais hediondo que seja o homicídio/infanticídio pré-natal, o assassínio brutal de nascituros, a até mesmo como se o aborto provocado não fosse essencialmente um 'questão religiosa e cristã' (para além de moral e ética)... !?

Em que, finalmente, o próprio Presidente da república - que se diz 'católico praticante' ?! -, não teve a coragem de vetar nem o acesso ao referendo pró-aborto, nem o resultado infame e diabólico do mesmo referendo, apesar do nefando tema ser até mesmo anti-constitucional... !?
E como isto, quase tudo o mais... !?

E assim vai a Igreja 'católica' em Portugal/portuguesa: relativista, laicista e laxista, quanto baste, semelhantemente ao governo socialista e anticristão!
Como Satanás e todos os seus espíritos malignos deverão pular de contentes, assim como todos os seus malditos sequazes!!!

_______
José Mariano - N.E.C.
---

José Avlis disse...

+ + +

QUANDO OS LOBOS ELOGIAM OS PASTORES

1. Já me tinham alertado para o facto de pessoas favoráveis à legalização do “casamento” entre pessoas do mesmo sexo, depois da aprovação do projecto-lei do governo na assembleia da república, elogiarem, na comunicação social, a Igreja (Hierarquia) pelo modo como se tinha comportado em relação a esta questão.
Eu, porém, só ontem à noite o ouvi, com estes ouvidos que a terra há-de comer.
Foi na RTPN num espaço informativo onde opinavam representantes dos principais partidos com assento naquela assembleia dominada pela alcateia.
Falava um do bloco de esquerda (BE) e lá desatou os seus louvores.
Zarpei logo daquele canal pensando para comigo:
O que levará os lobos depois dos assaltos às ovelhas, enquanto nelas se cevam, a elogiar os Pastores? Há aí alguém que me saiba responder?

2. Telefonou-me desolada, numa aflição: "Ai Padre Nuno, o que eu ouvi agora na Rádio Renascença da boca do Bispo de Viseu!"
Percebia-se na voz as lágrimas dos olhos, o desconsolo, o desânimo.

Liguei o computador e fui ao sítio da RR, cliquei na entrevista e verifiquei que o seu relato era correcto.
De facto, aos seis minutos e quarenta e oito (6. 48) o Senhor Bispo afirma o seguinte:
“Eu e a Igreja não temos nada contra a orientação individual de cada pessoa. As pessoas homossexuais têm todo o direito a ser felizes, agora, criando um instituto que no nome, que seja um instituto próprio diferente do casamento”.[1]

Eu não comentarei, pois há quem por isso me repreenda – apesar de ser um costume muito antigo na Igreja -, as palavras do Senhor Bispo, limito-me a transcrever o que está ao alcance de todos no sítio da “rádio católica portuguesa” propriedade do Episcopado.
Posso, no entanto, lembrar que o Catecismo da Igreja Católica ensina que a “orientação homossexual” é desordenada, pois está dirigida para algo que é intrinsecamente perverso; que toda a Sagrada Escritura e Tradição da Igreja ensina que se deve resistir a esses desejos desordenados, dando ao mesmo tempo os meios que capacitam a pessoa para a superação dos mesmos; que não é possível alcançar a felicidade à margem e contra a Lei de Deus; que os documentos da Sagrada Congregação para a Doutrina da Fé ensinam explicitamente o carácter imoral e ilícito da legalização das uniões entre homossexuais.
E por aqui me fico.

3. Um último pedido de esclarecimento:
Por que será que há Pastores tão cheios de contentamento quando são louvados pelos lobos?

Pe. Nuno Serras Pereira
(12.01.2009)

Fonte: Blog LOGOS

_______
J. Avlis - Novíssimos
---